Home > Destinos > Peru > Cusco

Cusco, Peru

Cusco é a antiga capital do Império Inca e uma das cidades mais visitadas do Peru. Com uma população estimada em cerca de 440 mil habitantes, Cusco está localizada 3.400 metros sobre o nível do mar na região sul do país. É servida por um aeroporto internacional distante apenas 5km da praça central da cidade, que a conecta com destinos em alguns dos países vizinhos, além de diversas cidades peruanas, incluindo as vezes mais de 30 voos diários para a capital, Lima.

Acredita-se que a primeira ocupação humana na região de Cusco tenha ocorrido a cerca de 3.000 anos. Por volta do ano 900dC, a cultura Killke teria florescido na região. A princípios do século XIII, talvez oriundo das imediações do Lago Titicaca, onde os Tiwanakus já se encontravam em colapso, Manco Cápac (o primeiro Inca) teria estabelecido em Cusco a sede do seu novo império. Foi Pachacútec, no entanto, teoricamente nono Inca (mas o primeiro cuja existência histórica não é discutida), que teria transformado a cidade em um centro político e espiritual em meados do século XV. Pachacútec e o seu sucessor, Túpac Yupanqui, expandiram o domínio inca que passou a ocupar grande parte da região andina entre Quito, no atual Equador, e o Rio Maule, no centro-sul do Chile, integrando uma extensão territorial de mais de 5.000km de comprimento. A chegada dos colonizadores espanhóis, em 1533, extinguiu em poucos anos a civilização inca e transformou a cidade de Cusco em um importante centro comercial na rota entre Lima e os domínios espanhóis nas atuais Bolívia e Argentina.

Catedral de Cusco, Peru
Catedral de Cusco, Peru

O centro de Cusco preserva diversos edifícios, ruas e praças cujas origens datam de épocas pré-colombianas, geralmente modificadas ou adaptadas durante o período colonial. Por essa razão, a área foi tombada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade ainda em 1983. A Praça de Armas, no coração da cidade, foi palco de numerosos eventos de significância histórica como o discurso de Francisco Pizarro ao tomar a cidade e a execução de Túpac Amaru II, líder indígena da resistência, em 1781. A Catedral de Santo Domingo, na Praça de Armas, foi construída em 1539 sobre as fundações do palácio do Inca Viracocha. Do mesmo modo, a Igreja da Companhia de Jesus, considerada hoje um dos melhores exemplos do estilo barroco colonial nas Américas, foi erguida sobre as fundações do palácio do Inca Wayna Qhapaq, também na Praça de Armas. O Convento e Templo de la Merced, a poucos passos da praça, também merece uma visita, por abrigar, entre outras relíquias, um ostensório de 22kg feito de ouro e pedras preciosas.

Convento de la Merced, Cusco, Peru
Convento de la Merced, Cusco, Peru

A área central da cidade abriga ainda o Convento de Santo Domingo, nas instalações do antigo Qorikancha, ou Palácio Dourado. Este era o mais importante santuário dedicado ao Deus Sol na época do Império Inca. O palácio original teria, à época da chegada dos espanhóis, abrigado um grande disco de ouro maciço, representando o Deus Sol, enfeitado por pedras preciosas. Seus jardins seriam decorados por plantas douradas, decoradas em ouro e prata, e adornados por 20 esculturas em tamanho real de lhamas em ouro maciço. Hoje em dia só restam relatos em crônicas da época a respeito desses achados, uma vez que o templo foi completamente despojado de toda riqueza pelos conquistadores, que construíram a Igreja de Santo Domingo (não confundir com a catedral em honra ao mesmo santo) no seu lugar. Ainda assim, esse continua sendo um dos principais atrativos turísticos de Cusco, uma vez que a estrutura da parte inferior do templo encontra-se preservada.

Qorikancha, Cusco, Peru
Qorikancha, Cusco, Peru

Ainda dentro de Cusco é possível percorrer um circuito visitando quatro ruínas arqueológicas importantes da época inca. A mais próxima ao centro da cidade, a apenas 1.5km da praça central por uma subida inclinada é Saqsaywaman, situada a 3.700m de altitude. Esta foi uma fortaleza construída pela cultura Killke por volta do ano 1100dC e expandida pelos incas a partir do século XIII. O sítio arqueológico de Qenko, a 6km de Cusco, a 3.580m de altitude, apresenta um anfiteatro de forma semicircular, cujo uso à época se desconhece, e diversas galerias subterrâneas. Puka Pukara é o terceiro sítio arqueológico do caminho; trata-se de um importante conjunto de ruínas militares que faziam parte do sistema de defesa de Cusco, incluindo muralhas e escadarias. Finalmente, Tambomachay é a ruína mais distante, localizada a cerca de 8km do centro da cidade, a quase 3.800m de altitude. Acredita-se que o local fosse utilizado para o culto à água, sendo composto por um conjunto de aquedutos e pequenas fontes que fazem a água verter sobre as pedras.

Saqsaywaman, Cusco, Peru
Saqsaywaman, Cusco, Peru

Cusco é, além disso, a principal base para se explorar o Vale Sagrado dos Incas, que inclui destinos como Pisac, Ollantaytambo, Moray e as salinas de Maras. Além disso é a base de onde partem a maioria dos grupos que desejam percorrer a Trilha Inca ou a Trilha do Salkantay e é, logicamente, passagem obrigatória para os que desejam conhecer a cidade sagrada de Machu Picchu.

Além do seu aeroporto internacional, também é possível chegar a Cusco de trem a partir de Puno (3 a 4 viagens por semana, dependendo da demanda). Além disso, ônibus conectam a cidade a diversos destinos no Peru, como Arequipa (490km em 9h), Puno (390km em 6h) e Lima (1.500km em 24h).

Bem-vindo a LATAM Explorer

 

Leitura Sugerida

Peru

 



Booking.com

 

 

Galeria de Imagens


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *