Granada, Nicarágua

Granada, fundada em 1524, foi uma das primeiras cidades estabelecidas pelos espanhóis no continente americano. Esta tem sido, historicamente, uma das cidades mais importantes da Nicarágua e é considerada na atualidade o destino turístico por excelência desse belo país. Granada está localizada às margens do Lago Nicarágua (também conhecido como Lago Cocibolca), a menos de 50km da capital nacional, Manágua.

Esta é uma cidade de mais de 120.000 habitantes, o que a torna uma das maiores do país, e, apesar de bastante espalhada, pode e deve ser explorada a pé. Uma cidade colonial de arquitetura extraordinariamente bem preservada, Granada deve ser sentida sem pressa, permitindo-se o tempo necessário para que o local seja assimilado. Apesar de a cidade possuir uma estrutura hoteleira e gastronômica diversificada e diversos operadores turísticos locais disputando os visitantes, Granada, assim como o restante da Nicarágua segue a vida no seu próprio ritmo, digamos, relaxado.

Granada, Nicaragua
Granada, Nicaragua

A praça central de Granada é o principal local de encontro da cidade e um excelente lugar para se estar ao entardecer, quando o local é absolutamente envolvido pelo canto das centenas de pássaros que se abrigam em suas árvores. Em frente à praça, a Catedral é um edifício simbólico da cidade, inicialmente construída no fim do século XVI, mas remodelada posteriormente. A cidade possui ainda pelo menos outras cinco igrejas que merecem ser visitadas: a Igreja da Merced, com fachada em estilo barroco é uma das mais antigas e, do alto de sua torre, obtém-se uma bela vista panorâmica que inclui a Catedral, o Lago Nicarágua e o vulcão Mombacho; a Igreja de Xalteva, com seu exterior renovado; a Igreja de Maria Auxiliadora, com seu belíssimo interior; a Igreja de Guadalupe, próxima ao lago; e, finalmente, a Igreja de San Francisco, de estilo neoclássico. As três primeiras encontram-se ao longo da rua Real Xalteva, ao oeste da Catedral, e a de Guadalupe está na direção oposta, seguindo pela rua La Calzada, que por si só merece ser percorrida. A de San Francisco, por sua vez, está duas quadras ao norte da Catedral, junto ao convento, convertido em centro cultural, e que abriga uma exposição interessante sobre a história da região.

Granada, Nicaragua - La Calzada
Granada, Nicaragua - La Calzada

O Lago Nicarágua, o décimo maior do mundo, está a pouco mais de 1km da praça central, e forma uma prainha nas proximidades da cidade que não é exatamente o destino mais imperdível da região. É mais interessante fazer um passeio pelas ilhotas do lago, num circuito que geralmente dura a partir de duas horas. Algumas das ilhas podem ser visitadas e permitem inclusive que se passe o dia, oferecendo restaurantes, piscinas e observação de macacos para passar o tempo.

Uma vista permanente no horizonte de Granada, o vulcão Mombacho é um dos destaques de uma visita à região. Com mais de 1.300m de altura, a reserva natural onde ele se encontra oferece três trilhas principais oferecendo vistas impressionantes: a Trilha do Cráter, percorre 1.5km e permite observar fumarolas e belos panoramas de Granada e das ilhotas; a Trilha do Puma é um circuito de 4km com vistas ainda mais espetaculares, mas que requer acompanhamento de guias, assim como a Trilha el Tigrillo, que conduz a dois mirantes.

Vista desde el Volcán Mombacho - View from Mombacho
Vista desde el Volcán Mombacho - View from Mombacho

Muito menos chamativo que o Mombacho quando visto de longe, o vulcão Masaya, localizado entre Granada e Manágua atrai muitos visitantes por uma razão especial: durante a noite, dadas as condições climáticas favoráveis, é possível observar lava no interior da cratera. Na maioria dos dias é um espetáculo infinitamente menos majestoso que o propagandeado nos cartões postais e folhetos turísticos, mas ainda assim a fácil acessibilidade do lugar faz com que seja uma forma sem maiores esforços de ver algo único para a maioria das pessoas. Geralmente as visitas noturnas ao vulcão Masaya incluem explorações às cavernas locais, habitadas por morcegos.

Volcán Masaya
Volcán Masaya

A partir de Granada, pode-se seguir viagem dentro da Nicarágua para León (135km), cidade colonial não tão bem preservada, mas ainda assim interessante, e localizada a uma curta distância do Cerro Negro, vulcão adorado pelos praticantes de sandboard. Matagalpa, a 155km, está no coração da região cafeteira do país. San Juan del Sur, a 100km, vem crescendo em popularidade entre os amantes do surf. Finalmente, a ilha de Ometepe, no Lago Nicarágua, pode ser alcançada em uma viagem de ferry de 4 horas desde Granada ou em meia hora desde San Jorge, 70km ao sul de Granada. Pensando em deixar o país, San Salvador, em El Salvador, encontra-se a 580km de distância e Tegucigalpa, em Honduras, a 400km, enquanto a fronteira com a Costa Rica está a apenas 105km de Granada.

Bem-vindo a LATAM Explorer

 

Leitura Sugerida

América Central

 



Booking.com

 

 

Galeria de Imagens


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *