Home > Destinos > México > Cidade do México (parte 1)

Cidade do México, México

O essencial da capital mexicana

A Cidade do México é a capital e maior cidade, além de ser o principal centro econômico, cultural e acadêmico do país. Fundada pelo povo Mexica, que formava o Império Azteca, com o nome de Tenochtitlán no ano de 1325, a cidade foi conquistada pelos espanhóis, liderados por Hernán Cortés, entre 1519 e 1521 e convertida na capital da Nova Espanha. Com a independência do México, em 1821, passou a ser a capital nacional. Hoje, a cidade é formada por 16 delegações que em conjunto abrigam uma população de 8.9 milhões de pessoas. Em conjunto com outros 41 municípios dos estados do México e Hidalgo, a Cidade do México forma a maior região metropolitana fora do continente asiático, com quase 22 milhões de habitantes.

O aeroporto internacional da Cidade do México é o segundo mais movimentado da América Latina e apresenta diversas conexões com todo o continente, além de voos para a Europa e Ásia. Além disso, os quatro terminais rodoviários da cidade a conectam com todos os estados do país através de uma rede de autoestradas bastante abrangente, além de alguns destinos além das fronteiras nacionais.

Localizada a uma altitude de 2.200 metros sobre o nível do mar, no Vale do México, a capital nacional tem uma temperatura média anual entre 12°C e 16°C, sendo que apenas raramente a mesma baixa dos 3°C ou vai além dos 30°C. As chuvas são mais frequentes entre maio e outubro e a cidade, construída sobre o leito de um antigo lago, sofre com frequentes enchentes nessa época.

Centro histórico
Centro histórico

Do ponto de vista turístico, os principais atrativos da Cidade do México se concentram em uma área relativamente pequena em torno a um circuito que, iniciado pelo Zócalo, segue o sentido oeste por cerca de 2km até chegar no Paseo de la Reforma, por onde continue outros 4,5km até o Bosque de Chapultepec.

O centro histórico da cidade coincide com o centro da antiga Tenochtitlán, e compreende mais de 2.000 edifícios coloniais arquitetonicamente relevantes, além de uma importante zona arqueológica - com razão foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. O coração da cidade pulsa no Zócalo, um espaço aberto cercado pela antiga prefeitura, pelo palácio nacional e pela catedral.

Zócalo - Palácio Nacional
Zócalo - Palácio Nacional

O Palácio Nacional é um edifício com mais de 300 anos de história que abriga o poder executivo federal, além de um excelente museu que destaca o papel de Benito Juarez para a consolidação da república mexicana e outras exposições interessantes. Merecem especial destaque os murais de Diego Rivera, pintados na escadaria principal do palácio.

A Catedral Metropolitana, construída entre os séculos XVI e XVIII é considerada uma das igrejas mais bonita das Américas, onde se destacam o Altar dos Reis, o Coro e a Sacristia. Em uma esquina do Zócalo entre a Catedral e o Palácio Nacional, encontra-se o Templo Mayor, um importante centro cerimonial azteca dedicado aos deuses da guerra e da chuva e agricultura. Atualmente pode-se percorrer a zona arqueológica e admirar as escavações que permitem compreender algo da história desse povo. No mesmo complexo foi erguido um ótimo museu de sítio, onde parte dos achados estão expostos.

Catedral Metropolitana
Catedral Metropolitana

Ainda no centro histórico, seguindo pela Avenida Madero chega-se ao Palácio de Belas Artes, um edifício art noveau e art déco que conta com murais de Tamayo, Rivera e Orozco e serve de palco para alguns dos mais importantes eventos culturais do país, além de ser a casa do Ballet Folclórico do México. Logo ao lado encontra-se o Palácio dos Correios, com suas belas escadarias e diversas influências arquitetônicas. Ainda nessa zona se encontra a Torre Latinoamericana, o primeiro arranha-céus da cidade e que conta com um mirador panorâmico a 185m de altura. Algumas quadras ao norte, passando por uma vizinhança não muito amigável, a Praça Garibaldi conta com vários bares e restaurantes e é um dos melhores lugares para escutar os Mariachis.

Palácio de Bellas Artes
Palácio de Bellas Artes

Desde o Palácio de Belas Artes ou da Torre Latinoamericana, uma caminhada muito mais agradável se dá em sentido oeste através da Alameda Central, pela Av Juarez. Atravessando o Paseo de la Reforma chega-se ao Monumento da Revolução, uma das construções mais reconhecidas da cidade e que conta com um belo mirante de onde pode-se obter uma vista de 360°. A iluminação noturna do monumento e da fonte em frente é belíssima.

Monumento a la Revolución
Monumento a la Revolución

Retornando ao Paseo de la Reforma, uma das principais avenidas da cidade, pode-se seguir em direção a Zona Rosa, um bairro que oferece cafés, restaurantes e muito entretenimento noturno em meio a edifícios corporativos. Justamente nessa região encontra-se o principal ícone da cidade: o Anjo da Independência, uma coluna de 36m de altura coroada por um anjo dourado, inaugurada em 1910. A poucas quadras daí seguindo pelo Paseo de la Reforma em direção ao Bosque de Chapultepec encontram-se os dois maiores edifícios do México, a Torre Mayor (225m) e a recém inaugurada Torre Reforma (244m), um ao lado do outro.

Ángel de la Independencia
Ángel de la Independencia

O Bosque de Chapultepec foi em seu tempo lugar de recreação da família real azteca e é, atualmente, um dos maiores parques urbanos da América Latina, com diversas opções de lazer e diversão. São lagos, trilhas, museus e teatros, além de um parque de diversões e um zoológico. Um dos principais atrativos do bosque é o Museu Nacional de História, localizado no Castelo de Chapultepec, um palácio construído no século XVIII como residência de verão para o vice-rei da Nova Espanha e convertido múltiplas vezes em academia militar, residência do imperador Maximiliano, residência presidencial e finalmente museu. Conta com uma excelente exposição de móveis, roupas, joias e objetos diversos, além de um belo jardim e uma bonita vista panorâmica da cidade.

Museo Nacional de História
Museo Nacional de História

Ainda dentro do Bosque de Chapultepec, o Museu Nacional de Antropologia é considerado por muitos um dos melhores museus de todo o mundo, fundamentando sua exposição na exibição de peças pré-hispânicas provenientes de todo o país. Este é um museu grande e com uma coleção extensa, e recomenda-se dispor de um tempo razoável para visitá-lo.

Este artigo apresentou os principais destaques da área central da Cidade do México. Agora é hora de descobrir o que a capital mexicana tem a oferece além do essencial: clique aqui para continuar.

Bem-vindo a LATAM Explorer

 

Leitura Sugerida

México

 



Booking.com

 

 

Galeria de Imagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *