Home > Destinos > Peru > Arequipa

Arequipa e o Vale do Colca, Peru

Arequipa é a segunda maior cidade do Peru, após Lima, e, juntamente a Nazca, Puno e Cuzco, forma o corredor turístico sul do país. Fundada em 1540, Arequipa chegou a ser declarada capital do Peru entre 1835 e 1883. Conhecida como "cidade branca", seu centro histórico repleto de edifícios construídos em uma mescla única de estilos coloniais e republicanos é um Patrimônio da Humanidade, declarado pela UNESCO.

O centro de Arequipa está situado a uma altitude de 2.380m e é circundado por diversos cones vulcânicos, incluindo o Vulcão Misti que, a uma altitude de 5.822m domina a paisagem urbana. O centro da cidade é compacto e praticamente plano, sendo ideal para ser explorado a pé. A Plaza de Armas, no coração da cidade, encontra-se cercada por construções feitas de silhar, uma pedra vulcânica de cor branca. A Catedral de Arequipa é um belo monumento religioso cujo desenho atual foi concebido no século XVII e reconstruído no século XIX após um grave incêndio. A sua estrutura original, erigida logo após a fundação da cidade foi arrasada por um terremoto ainda no século XVI e mesmo a estrutura atual da igreja já teve que passar por diversas reparações devido aos tremores de terra, mais recentemente em 2001, quando uma das torres veio abaixo após um sismo de 8.1 graus.

Catedral de Arequipa, Peru
Catedral de Arequipa, Peru

O Mosteiro de Santa Catalina, localizado a duas quadras da praça, é uma espécie de mini-cidade amuralhada, com suas próprias ruelas, pátios e praças, e é um dos locais mais visitados de Arequipa. Foi construído em 1579 e expandido ao longo do século XVII. No seu auge, chegou a abrigar 450 pessoas em regime de clausura. Ainda no centro de Arequipa, imediatamente ao sul da praça central, o Museu Santuários Andinos abriga a múmia conhecida como Juanita: uma mulher, possivelmente morta como oferenda dos incas, encontrada em 1995 no nevado Ampato, próximo à cidade.

Monasterio de Santa Catalina, Arequipa, Peru
Monasterio de Santa Catalina, Arequipa, Peru

O Rio Chili atravessa a cidade de norte a sul e algumas das pontes que o atravessam são atrações em si mesmas, como é o caso da Ponte Bolognesi, a apenas três quadras da Plaza de Armas e da Ponte Fierro, construída em ferro segundo o projeto de Gustave Eiffel. O lado oeste do rio apresenta pelo menos duas outras atrações bastante interessantes. Uma delas, próxima à Ponte Bolognesi é o Convento e Museu da Recoleta. Trata-se de um ótimo museu histórico, geralmente fora do radar da maioria dos visitantes da cidade. Próximo dali, o distrito de Yanahuara constitui um passeio agradável e oferece um mirante com ótimas vistas panorâmicas para a cidade e para o Misti.

Puente Bolognesi, Arequipa, Peru
Puente Bolognesi, Arequipa, Peru

O próprio vulcão Misti costuma ser uma atração popular nos arredores da cidade. A subida até o seu cume geralmente é feita em um trekking (que não exige escalada propriamente dita) de 2 dias, com pernoite em um acampamento a cerca de 4.600m sobre o nível do mar. A aclimatação prévia é recomendável devido a menor disponibilidade de oxigênio a essa altitude.

O destino mais concorrido nas imediações de Arequipa contudo, encontra-se um pouco mais afastado. Embora teoricamente viável em uma excursão de apenas um dia, o Vale do Colca merece um pouco mais de tempo para ser bem explorado; digamos, pelo menos, 2 dias. Para começar, a própria viagem entre Arequipa e Chivay, a principal localidade do Vale, a 160km de distância, já uma atração. Passando por altitudes próximas aos 5.000m, como no trecho conhecido como MIrante dos Vulcões, eventualmente coberto por uma camada de neve, a estrada ainda atravessa pastagens habitadas por lhamas e alpacas e outros cenários exóticos.

Mirador de los Volcanes, Arequipa, Peru
Mirador de los Volcanes, Arequipa, Peru

Chivay em si é um povoado pequeno mas agradável, oferecendo o maior número de opções de alojamento nas redondezas. Essa é a porta de entrada para o Cânion do Colca, um dos mais belos e profundos do Peru, alcançando os 3.400m de profundidade e se estendendo por cerca de 100km ao longo do vale do Rio Colca. Esse cânion é um lugar privilegiado para observar o condor, a ave mais representativa do Peru, que chega a ter 2,80m de envergadura com as asas abertas.

Valle del Colca, Peru
Valle del Colca, Peru

A partir de Chivay, ou desde Arequipa, é possível seguir viagem para a cidade de Puno, às margens do Lago Titicaca, em uma viagem de 275km desde Chivay ou 310km desde Arequipa, ou 5h de ônibus em ambos os casos. Principal destino turístico do país, a cidade de Cusco, próxima ao Vale Sagrado dos Incas, está a 490km (9h) de Arequipa, enquanto a cidade de Tacna, próximo à fronteira com o Chile encontra-se a 370km (5h). A capital nacional, Lima, está a 1.010km de Arequipa, percorridos em uma viagem rodoviária de cerca de 15 horas, ou pouco mais de 1h de voo.

Bem-vindo a LATAM Explorer

 

Leitura Sugerida

Peru

 



Booking.com

 

 

Galeria de Imagens


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *