Home > Destinos > Peru > Vale Sagrado dos Incas

Vale Sagrado dos Incas, Peru

O Vale Sagrado dos Incas é uma região dos Andes peruanos compreendido fundamentalmente ao longo do Rio Urubamba (afluente do Amazonas) entre as localidades de Pisac e Ollantaytambo. Aqui se encontravam algumas das terras mais férteis do antigo império e hoje constituem um dos principais atrativos da rota inca. O Vale Sagrado se encontra a uma pequena distância da cidade de Cusco, e esta é convenientemente utilizada como base de alojamento para a maioria dos turistas na região, embora também seja possível hospedar-se no próprio vale. Se este não for o caso, é possível visitar a região em uma série de passeios de meio-dia ou dia completo a partir de Cusco.

Pisac, a pouco mais de 30km do centro de Cusco, é famosa por seu mercado de "artesanatos" realizado principalmente nos domingos, mas também em alguns dias de semana. O local é abarrotado de pequenos quiosques vendendo toda espécie de quinquilharia turística a preços inflados. Se algo interessar não tenha medo de barganhar, e muito, pois como em outros lugares do país, os vendedores não hesitarão em tentar vender o que for por valores absurdos. Muito mais interessante que o mercado, no entanto, são as ruínas incas de Pisaq, com grandes terraços agrícolas e uma série de edifícios antigos. A cidade original teria sido erguida por volta do ano 1440 pelo Inca Pachacútec e destruída por Francisco Pizarro na década de 1530. A Pisac moderna data do ano 1570.

Valle del Rio Urubamba, Valle Sagrado de los Incas, Peru
Valle del Rio Urubamba, Valle Sagrado de los Incas, Peru

Moray, a cerca de 45km de Cusco e 57km de Pisac, abriga aquelas que possivelmente sejam as ruínas incas mais incomuns. Situadas em um planalto a cerca de 3.500m de altitude, o local abriga aquilo que foi uma espécie de laboratório experimental para os incas estudarem o efeito de diferentes aspectos climáticos na produtividade de suas colheitas. Criando uma série de grandes terraços circulares concêntricos, inseridos em depressões uns nos outros, e construindo um sofisticado sistema de irrigação, os incas conseguiam controlar as forças do sol e dos ventos para criar gradientes de temperatura e umidade únicos. Especula-se que o lugar tenha servido com o fim de domesticar, aclimatar e hibridizar espécies vegetais selvagens de modo a adaptá-las ao consumo humano e tornar viável o processo produtivo.

Moray, Valle Sagrado de los Incas, Peru
Moray, Valle Sagrado de los Incas, Peru

A uma pequena distância de Moray, na localidade de Maras, encontram-se as salineiras. Este é um conjunto de centenas de pequenas poças escavadas ao longo de um cânion de modo a evaporar a água salina que verte das montanhas e é ali acumulada de modo a obter sal. A água salgada é direcionada a essas poças através de um sistema de canais bastante intrincado e uma vez que cada poça se enche, o acesso é vedado, até que a água se evapore e o sal seco seja extraído. Como as poças são enchidas em um sistema de rodízio, sempre há trabalho nos vários estágios de produção por ser observado. Uma vista bonita e bastante interessante.

Maras, Valle Sagrado de los Incas, Peru
Salineras de Maras, Valle Sagrado de los Incas, Peru

Ollantaytambo, a 72km de Cusco e situada às margens do Rio Urubamba a uma altitude de 2.800m, era propriedade do Inca Pachacútec, responsável pela conquista da região. Ollantaytambo foi um importante centro cerimonial e defensivo, além de ter sido o local para onde os incas fugiram logo após a tomada de Cusco pelos espanhóis.

Ollantaytambo, Valle Sagrado de los Incas, Peru
Ollantaytambo, Valle Sagrado de los Incas, Peru

O principal destino turístico do Peru, a cidade sagrada de Machu Picchu encontra-se a uma pequena distância de Ollantaytambo, mas só pode ser alcançada a pé, geralmente através da Trilha Inca em quatro dias, ou em uma curta viagem de trem até a estação de Águas Calientes. De regresso a Cusco, pode-se tomar um voo para outros destinos nacionais, como a capital Lima, ou de países vizinhos, um trem para a cidade de Puno, às margens do Lago Titikaka, ou ainda ônibus para destinos como a segunda maior cidade do Peru: Arequipa.

Bem-vindo a LATAM Explorer

 

Leitura Sugerida

Peru

 



Booking.com

 

 

Galeria de Imagens


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *