Quito

Localizada praticamente "na metade do mundo", poucos quilômetros ao sul da Linha do Equador, Quito foi a primeira cidade latino-americana a ser declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Fundada em 1534 pelo conquistador espanhol Diego de Almagro no território originalmente pertencente ao Reino de Quito e integrado ao Império Inca no final do século XV, a cidade conta com um centro histórico muito bem preservado, repleto de belos exemplares remanescentes da arquitetura colonial.

Centro Histórico - Quito, Ecuador
Centro Histórico - Quito, Ecuador

Como em muitos outros lugares da América espanhola, a religiosidade do seu povo sempre foi um aspecto cultural dominante em Quito. Raramente, contudo, é possível encontrar uma evidência tão bem conservada do quanto a vida nos primórdios da colonização efetivamente girava em torno do catolicismo. Ainda no século XVI surgem as primeiras grandes igrejas, como as de San Francisco (atualmente a maior edificação religiosa da cidade), San Agustín e Santo Domingo, além da Catedral. A rua García Moreno (antigamente conhecida como a "rua da Sete Cruzes"), no centro histórico, abriga, em apenas umas poucas quadras, sete igrejas pertencentes a sete congregações distintas.

Centro Histórico - Quito, Ecuador
Centro Histórico - Quito, Ecuador

Quito é eventualmente chamada de "o Relicário das Américas", devido a riqueza de sua herança colonial, e em nenhum lugar essa riqueza é mais evidente do que na Igreja da Companhia de Jesus. Conhecida como "o Templo de Salomão na América do Sul", o "melhor templo jesuítico do mundo" e como a "jóia do Barroco nas Américas e no mundo", essa igreja iniciada em 1605 apresenta uma fachada talhada em pedra vulcânica e um interior repleto de altares, púlpitos e esculturas de madeira de cedro banhadas com folhas de ouro de 23 quilates.

Iglesia de la Compañia de Jesus - Quito, Ecuador
Iglesia de la Compañia de Jesus - Quito, Ecuador

Além  de visitar as diversas igrejas da região, o centro histórico é ainda um ótimo lugar para caminhar, contando com uma série de museus, como o Museu da Cidade, e uma boa variedade de restaurantes e cafés. Uma boa opção é a Calle de la Ronda, próxima ao Museu da Cidade: pavimentada com paralelepípedos e recentemente reformada pela prefeitura, é sede de pequenos eventos nos finais de semana. Se estiver na cidade em uma segunda-feira, não deixe de acompanhar a troca da guarda em frente ao palácio presidencial (Palácio de Carondelet).

Palacio de Carondelet - Quito, Ecuador
Palacio de Carondelet - Quito, Ecuador

A região ao norte do centro histórico conta com a maior infra estrutura turística da cidade em termos de oferta de alojamento e restaurantes. O ponto focal dessa oferta se encontra ao redor da Plaza Foch, o coração da "Zona Rosa" quitenha: sinônimo de festa e diversão na capital equatoriana. Para uma alternativa mais, digamos, tradicional, o Mercado Municipal Santa Clara (1km a oeste da Plaza Foch) oferece opções da culinária local a preços extremamente convenientes, embora a vizinhança seja melhor evitada fora do horário comercial diurno. A região abriga, ainda, o celebrado Museu Nacional da Casa de Cultura, dedicado a obras de arte pré-colombianas e coloniais. Esse é um museu bastante completo e bem organizado que exige, no mínimo, um par de horas para ser percorrido (reabertura prevista para o segundo semestre de 2017, seguindo uma renovação que dura 2 anos).

Imediatamente ao sul do centro histórico encontra-se o Panecillo, uma colina sobre a qual se encontra a Virgem do Panecillo. Esta imagem de uma Virgem Maria alada pode ser vista de diversas partes da cidade e o local oferece uma boa perspectiva de Quito. Para uma vista muito mais abrangente desta cidade de 2,6 milhões de habitantes, que é a capital nacional oficial mais alta do mundo (a 2.850m de altitude), vale muito a pena tomar o teleférico que sobe pela ladeira leste do Vulcão Pichincha até os 4.100m de altura. Tanto no caso do teleférico como para chegar à Virgem do Panecillo, bem como para percorrer mesmo pequenas distâncias durante a noite, recomenda-se tomar um táxi.

Quito, Ecuador
Quito, Ecuador

Apenas 30km ao norte do centro histórico de Quito se encontra o monumento Meio do Mundo, no local onde uma expedição francesa de 1736 declarou que passava a linha imaginária que divide o planeta entre os hemisférios norte e sul. Medições recentes através de GPS, no entanto, comprovaram que o local exato de Latitude 0 se encontra 240 metros ao norte do monumento, erigido em 1972, no local onde ruínas construídas pela cultura Quitu-Cara foram encontradas. Apesar disso, o monumento atual é uma das principais atrações turísticas do Equador e é frequentado por um sem número de visitantes ansiosos por tirar uma foto com um pé em cada lado do mundo.

Mitad del Mundo - Ecuador
Mitad del Mundo - Ecuador

Aqueles interessados em agregar um toque de aventura à visita possivelmente se identifiquem com o Cotopaxi. Segundo pico mais alto do Equador (depois do Chimborazo), o vulcão Cotopaxi está localizado apenas 50km ao sul de Quito. Este é um vulcão ativo, com mais de 50 erupções registradas nos últimos 300 anos, convertido em um programa relativamente popular de visitação nas proximidades da capital. Uma estrada apta a veículos 4x4 chega até um estacionamento localizado a 4.600m de altitude. Daí é possível subir caminhando até o refúgio José Rivas, a 4.864m em cerca de 1h. A subida até o topo, a uma altitude de 5.897m, é relativamente difícil, embora não técnica, e normalmente exige a saída desde o refúgio antes da 1h da manhã, de modo a iniciar o retorno do pico no mais tardar as 7h30 da manhã.

Volcán Cotopaxi - Ecuador
Volcán Cotopaxi - Ecuador

O Aeroporto Internacional Mariscal Sucre está localizado a 40km do centro da cidade e conta com boas conexões a diversos destinos latino-americanos como Lima, Bogotá, Cidade do Panamá e Cidade do México.  Quito também está conectada, em menor escala, a destinos nos Estados Unidos e na Europa. As cidades de Cuenca (a 450km de distância) e Guayaquil (420km) podem ser alcançadas em cerca de 1h de voo ou 8h de ônibus. A cidade de Baños, porta de entrada para a Amazônia equatoriana, está a 200km de distância e pode ser alcançada em cerca de 4h de ônibus.

Bem-vindo a LATAM Explorer

 

Leitura Sugerida

Equador

 



Booking.com

 

 

Galeria de Imagens


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *